Evento Online 17, 18 e 19 de Maio

A relação comercial entre montadoras e fornecedores deverá ser cuidadosamente repensada a partir de agora. As sinergias cada vez mais comuns nas organizações globais e, em alguns casos, a concentração de produção de commodities automotivas em determinadas regiões estão transformando as áreas de compras no setor. Enquanto de um lado há políticas e negociações cada vez mais globalizadas entre fornecedores e montadoras, a regionalização ganha força em um planeta encrencado com a pandemia.


Essa transformação tem trazido enormes desafios mas, também, coloca muitos fornecedores diante de boas oportunidades. A discussão para encontrar formas de reduzir os custos fixados em dólar não apenas no Brasil, mas também no Mercosul, já é citado pelos líderes da indústria como um tema que deve ser aprofundado em breve.


Diante desse cenário AutoData reuniu importantes executivos da indústria automotiva, entidades, consultores e líderes das áreas de compras para apresentar os caminhos e decisões que deverão ser tomadas no novo normal: como vão se comportar as compras automotivas neste ano? Os fornecedores estão preparados para atender às novas necessidades em termos de tecnologia e custos? Existe ambiente e segurança para investir em produtividade e modernização?

Painéis

(*) sujeito a confirmação

A competitividade da indústria de autopeças no Brasil


Dan Ioschpe, Presidente do Sindipeças


Quais as necessidades específicas para enfrentar o futuro e o que podemos esperar em termos de desenvolvimento do setor nos próximos anos? Há oportunidades para ser ainda mais competitivo?

Novas perspectivas para as relações de compras no setor automotivo (Caminhões e Ônibus)


Matthias Kaeding, Diretor de compras da Mercedes-Benz


A Mercedes-Benz é a maior e mais importante montadora de caminhões do Brasil e detentora da maior gama de produtos destinados ao segmento de transporte de cargas e passageiros do País. A empresa é também uma das mais reconhecidas montadoras em termos de qualidade e, por isto, a relação de parceira com seus fornecedores também é bastante exigente. Quais são os planos para este ano nesta área de compras e quais são os requisitos necessários para uma parceira de longo prazo? Existem oportunidades para desenvolvimento de projetos no Brasil? 

A política de compras da CNHi e as sinergias de negócios em uma megacorporação automotiva


Cláudio Henrique Bretz Brizon, Diretor de compras da CNHi


A CNHi, empresa que que atua em dois segmentos importantes do setor automotivo, que são o de máquinas agrícolas e de construção e veículos comerciais, é uma das mais importantes montadoras brasileiras. Por isto, entender como funciona sua política de compras principalmente em relação às oportunidades de sinergias que existem numa megacorporação como está pode ser muito importante para o planejamento dos negócios.

A sinergia com a China e as oportunidades no Brasil


Ivan Witt, Diretor de compras da CAOA Montadora


Como é a política de compras de uma montadora que produz veículos chineses e coreanos ao mesmo tempo? E a operação de importação dos componentes durante a pandemia? Existem estudos e oportunidades para aumentar a nacionalização de componentes com o câmbio supervalorizado? 

O desenvolvimento de novas tecnologias no Brasil e a necessidade de interação com a cadeia de suprimentos


Sérgio Soares, Engenheiro, Chief Innovation Officer para a América do Sul da CNHi


O Brasil é hoje um dos mais importantes produtores e mercados mundiais de veículos comerciais e, também, de máquinas agrícolas como de construção. Isto também faz com o que o País, em razão das suas características de operação para estes produtos, também seja um dos principais laboratórios do mundo para novas tecnologias. Quais são as tecnológicas que já estão sendo estudadas e aplicadas e qual a necessidade das montadoras de maior interação com sua cadeia de fornecimento nestes desenvolvimentos é que será o tema central desta apresentação

A necessária reinvenção dos negócios em um momento de grande evolução e tecnológica 

 

Arnaldo Iezzi, Presidente e gerente geral da BorgWarner Morse Systems Europa



O setor automotivo está passando por aquele que talvez seja o maior momento de evolução tecnológica da sua história. A cada vez mais próxima chegada da eletrificação automotiva em grande escala aos mercados está fazendo com que as grandes corporações automotivas do mundo, sejam montadoras, sistemistas ou fabricantes de autopeças e componentes passem por um momento de intensa transformação nas suas estruturas e estratégias empresariais. Como isto está sendo conduzido será o tema central desta palestra. 

Eletrificação automotiva, o novo capítulo do darwinismo empresarial


Alexandre Inserra, Diretor da Primorium Consultoria


O futuro do setor automotivo certamente será elétrico. A partir desta afirmação, novas oportunidades de negócios estão surgindo, inclusive com a participação de novos players que estão chegando para participar desta nova definição de modalidade. Hoje já podem ser identificados sinais de como as próprias atividades empresariais já estão dando lições do que podemos aguardar no futuro. Quais são estes sinais e o que podemos esperar para o futuro da indústria no Brasil será o tema central desta palestra. 

Besaliel Botelho

Presidente da Bosch

Fernando Rizzo

Presidente da Tupy (*)

Raul Germany

Presidente da Dana

Inserção Global das Autopeças Brasileiras


O avanço e a mudança do perfil da indústria automobilística global, atualmente em curso, trarão inúmeras oportunidades para os fabricantes brasileiros de autopeças, que precisam trabalhar na inserção do País em um novo ambiente de negócios. Está em jogo não apenas a sobrevivência da cadeia local de autopeças no curto prazo, mas a construção de um novo ciclo de investimentos e prosperidade para os produtores locais.

Carlos Delich

Presidente da ZF

A oportunidade da nacionalização: o exemplo das transmissões automatizadas (cases ZF e Eaton)


Estão surgindo boas possibilidades para a nacionalização de sistemas complexos e componentes tecnológicos na cadeia de autopeças, partes e componentes. Estudos indicam que há potencial para o investimento de US$ 15 bilhões ao ano na cadeia de fornecimento. Um dos segmentos que mais está adiantado neste processo é o de produção de transmissões automatizadas.

Antônio Carlos Galvão

Presidente da Eaton

A difícil questão dos insumos e dos custos de produção (*)


Klaus Curt Muller (*), Presidente executivo da Anip;

José Ricardo Roriz Coelho, Presidente da Abiplast e

Marcos Eduardo Faraco Wahrhatfig (*), Presidente do Instituto do Aço


Um dos maiores problemas do setor automotivo neste princípio de ano refere-se à escassez de insumos para a produção de componentes e o aumento nos preços de várias matérias-primas negociadas em dólar. No curto prazo o cenário é de reajuste no valor dos veículos e aumento dos prazos de entrega para o consumidor. Como as entidades estão trabalhando para ajustar a cadeia de abastecimento não apenas no automotivo, mas em todo o setor industrial do Brasil?

Como administrar a demanda dos componentes eletrônicos


Marcio Panassol, Diretor líder da prática de Sourcing & Digital Procurement da Deloitte;

Ricardo Helmlinger, Diretor da Standard America e

Fernando Jacomel, Gerente de desenvolvimento de negócios da Qualcomm


Os semicondutores representam um problema hoje para o setor automotivo. Foram responsáveis pela paralisação da produção de montadoras em todo o mundo, inclusive no Brasil. A eletrônica embarcada está cada vez mais presente e representa, hoje, cerca de 40% do custo de um automóvel, praticamente o dobro do que há duas décadas. Como administrar a feroz demanda por semicondutores na indústria de eletroeletrônicos, de tecnologia de ponta e a automotiva?

Baixe a programação completa clicando no ícone abaixo

Garanta já o seu ingresso

Compre via PayPal

R$ 825,00

Comprar agora

Patrocínio

Apoio Institucional

Realização

Ficou com alguma dúvida?


Preencha o formulário que entraremos em contato.


Telefone: +55 (11) 3202 2727

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

Telefone: +55 (11) 3202 2727 | AutoData Editora Ltda

© Copyright 2019 - AutoData Inc. Todos os direitos reservados